Arquivo | setembro, 2014

Boletim de 25/09/2014

25 set

Aldo Bertoni morreu há 4 meses, mas parece que nada mudou na Sede da Igreja Apostólica. O poder continua nas mãos dos mesmos corruptos de sempre, que têm o interesse de que tudo seja mantido como está, e o povo apostólico continua dormindo na escuridão de sua cegueira espiritual. Vejam o Boletim desta semana:

*

BOLETIM DE 25/09/2014

* *

Os dois destaques para os quais chamamos sua atenção são os seguintes:

*

Destaque Boletim Igreja Apostólica

* *

Nos parece que os “feudos” existentes na administração da Igreja Apostólica persistem. Vocês se recordam que, em diversos Boletins, Aldo Bertoni mandou dizer que é proibido aos apostólicos realizarem qualquer tipo de curso na área musical que não fosse aqueles ministrados pelos Regentes da Sede?

Sabe qual o motivo daquela ordem? É manter o poder nas mãos de gente corrupta como os senhores João Marcos e Geraldo Nascimento. São homens que sabem de toda a verdade sobre Aldo Bertoni, conhecem a podridão de sua vida particular, suas roubalheiras, e mesmo assim ensinam o povo a crer no falso profeta diabólico. Sabe por quê? Para manterem seus bons salários, casas grátis, carros grátis e viagens grátis por todo o Brasil. Quem não quer um emprego desses, onde você viaja de graça para todo lado, dorme em bons hotéis, come em bons restaurantes, e a única coisa que precisa fazer é ensinar coisas triviais a músicos amadores, que tem a obrigação de lhe obedecer em tudo?

Aldo Bertoni morreu, mas eles continuam no poder, como podemos ver na nota acima. É do conhecimento de todos que os corais e orquestras do interior se desenvolveram muito nos últimos anos, principalmente graças à teimosia de muitos regentes e músicos, que contrariaram Aldo Bertoni e seus cúmplices e foram buscar estudos fora da igreja. Como existem, em muitas congregações do interior, regentes muito melhores, com muito mais talento e técnica mais refinada, o único jeito desses regentes corruptos da Sede manterem seu poder é na base da “canetada”.

Mas a pior hipocrisia deste Boletim está no destaque abaixo:

 

Destaque Boletim da Igreja Apostólica

* *

Vejam quantas mentiras são ensinadas ao povo apostólico. Agora estão dizendo que Aldo Bertoni “sempre recomendou que os casais se respeitassem e não pensassem em separação”. Ora essa, só mesmo os apostólicos mais ignorantes é que acreditam em tal afirmação. 

Boa parte dos apostólicos se acham muitos espertos, principalmente estes que com frequência nos atacam com mentiras a respeito de pessoas que deixaram a Igreja Apostólica por descobrirem toda esta podridão. Se acham tão espertos, mas ignoram que Aldo Bertoni só era casado no papel, pois sua esposa Dulce o havia abandonado há muitos anos, desde quando descobriu que Aldo possuía filhos fora do casamento. Quanta hipocrisia! Dizem que Aldo Bertoni recomendava não se separarem, mas ele próprio era separado da esposa, por traição à mesma! Podemos chamar isso de “respeito mútuo”, como está no Boletim?

E vejam que também É MENTIRA quando seus cúmplices dizem que Aldo Bertoni ensinou os casais a não se separarem. Se isso fosse verdade, poderíamos dizer que boa parte dos apostólicos são rebeldes, pois estão se tornando raros os casos de jovens apostólicos cujos casamentos duram mais que alguns poucos anos. Além do mais, sabem o que Aldo Bertoni recomendou à jovem abaixo, quando esta foi atendida pelo falso profeta em sua sala?

*

Ilmara Bonatto, outra amante do Aldo Bertoni

* *

Sim, esta é Ilmara Rosa Bonato, para quem não se lembra ou nunca acompanhou este Blog. Ex-frequentadora das congregações de Panorama (SP), Presidente Epitácio (SP) e Monte Mor (SP). Era casada com Eurico Rogério Minoru Riogi, com quem tem uma filha, e foi à São Paulo conversar com Aldo Bertoni porque desconfiava que o marido, que estava trabalhando no Japão, estava traindo-a. Chegou à Sede de ônibus, com pouco dinheiro, e admiravelmente foi atendida bem rápido por Aldo Bertoni. Quando expôs seu problema, sabe qual foi a resposta de Aldo Bertoni? “SEPARE-SE DELE, E FIQUE COMIGO”. Perguntamos aos apostólicos: vocês acham que o mesmo homem que recomendou isso à moça, pode ser esse que o Boletim se refere e diz ensinar aos casais apostólicos para não se separarem?

Alguns dias depois, os funcionários da Sede perceberam que a fiel pobrezinha, que havia chegado há pouco com praticamente apenas as roupas do corpo, passou a circular em dois carrões de propriedade de Aldo Bertoni, com motorista particular, passou a ostentar roupas caras e foi morar próximo ao bairro do Butantã, onde Aldo Bertoni possuía propriedades.

Ilmara Bonato é a pessoa que você pode ver no vídeo abaixo, que foi gravado por um detetive pago por nós, e flagrou Aldo Bertoni saindo da casa da moça por 3 madrugadas seguidas, entre os dias 25 de junho e 1º de julho de 2009, que você pode assistir abaixo:

*

* *

Jesus condenou veementemente os fariseus hipócritas, que submetiam o povo a enormes sacrifícios, mas eles mesmos não seguiam nada do que pregavam. Fujam desse servo de satanás, caros irmãos apostólicos, enquanto é tempo. Chegará o tempo em que você não terá mais a oportunidade de dizer a Deus que o adora em espírito e em verdade, ao invés de adorar esse ídolo diabólico chamado Aldo Bertoni.

Que Deus abençoe a todos nós.

Boletim de 18/09/2014

18 set

Mais uma contradição da Igreja Apostólica

Mais uma contradição da Igreja Apostólica que nenhum apostólico sabe explicar: se os Boletins são fonte de doutrina, por que o conjunto de todos os Boletins antigos não estão disponíveis para consulta do povo apostólico? Leia a resposta no texto abaixo.

* * *

Caros irmãos e amigos, divulgamos o Boletim Interno Oficial da Igreja Apostólica desta semana, de autoria dos farsantes João Stancey e José Roberto Rozani.

*

BOLETIM DE 18/09/2014

* * *

São pessoas que sabem de toda a farsa sobre Aldo Bertoni, e mesmo assim continuam mentindo para você. Portanto, são pessoas que não merecem nosso respeito.

Como sempre, nada novo, apenas palavras bonitas escritas com objetivos escusos, escritas por pessoas hipócritas, cujo único interesse é amealhar a sua oferta para continuarem no conforto em que vivem.

O texto é tão repetitivo, que se o explorarmos novamente, nossa postagem também se tornará repetitiva.

Talvez o único destaque que possamos fazer sobre este Boletim seja o tema intitulado Os Ensinos de Jesus e da Santa Vó Rosa são a garantia da felicidade e da vitória do povo apostólico. Vejam que nesse texto, afirmam o seguinte:

“Através dos Boletins Internos de nossa igreja, publicados semanalmente, o santo irmão Aldo nos deixou ensinos preciosos…”.

Ocorre que os Boletins antigos não estão disponíveis para consulta de nenhum apostólico. Ora, como uma publicação pode ser fonte de consulta de ensinos, se ninguém tem acesso à ela?

*

Mas sabe porque isso acontece? É para que você, fiel apostólico, possa ser manipulado com mais facilidade. Como ninguém tem acesso aos supostos ensinos de Aldo Bertoni, tais ensinos podem ser modificados ao sabor das novas ideias dos corruptos da Sede. Também serve para mascarar as contradições existentes na falsa doutrina apostólica.

*

Quer um exemplo? Lembra-se de um determinado Boletim, em que Aldo Bertoni proíbe totalmente que fosse divulgado qualquer material na internet à respeito da Igreja Apostólica, que não fosse através do site da própria igreja? Aldo deu essa ordem porque não lhe interessava ser conhecido pela sociedade, sempre morreu de medo, por exemplo, da imprensa. Mas foi só o homem ficar doente, deram um jeito de sumir com esse Boletim, e a ordem do falso profeta foi esquecida.

Outro exemplo é aquele Boletim em que Aldo Bertoni ordena aos fiéis apostólicos que REPUDIEM E SE AFASTEM DE QUALQUER PESSOA QUE “FALAR MAL” DELE, MESMO QUE SEJAM FAMILIARES OU AMIGOS ÍNTIMOS. Se alguém conseguir resgatar os Boletins antigos, achará essa ordem. É de uma hipocrisia brutal ler nos Boletins atuais que os “apostólicos devem ser amorosos com todos”, quando o próprio profeta diabólico ordenou a divisão familiar e entre amigos simplesmente por estes ousarem dizer a verdade sobre ele.

Que Deus possa abrir os olhos de nossos pobres e cegos irmãos apostólicos.

Fiquemos todos com Deus.

O Ainda Poderoso Chefão

16 set

Hélio Viana da Rocha - contador da Igreja ApostólicaHélio Viana da Rocha – o homem que, de fato, mandava na Igreja Apostólica há vários anos

* * *

Caros irmãos e amigos, nas nove postagens anteriores, você pôde conhecer melhor quem são os eleitos para sucederem o falso profeta Aldo Bertoni na direção da Igreja Apostólica.

Entretanto, quem ainda manda na igreja, de fato, é o sobrinho do Aldo Bertoni. Mesmo sendo tão próximo do seu tio, a ponto de Aldo lhe passar procuração para movimentar todas as contas da igreja e até mesmo suas próprias contas pessoais, incluindo aí sua aposentadoria, Hélio nunca foi apostólico. É dono do maior salário da Igreja Apostólica, e mesmo assim não crê em nada do que sempre foi pregado ali.

Nos últimos anos, Aldo Bertoni estava mais interessado em curtir a vida, se relacionar com suas namoradas, aumentar e exibir sua coleção de carros antigos, usufruir do dinheiro desviado da Igreja Apostólica. Quem cuidava da “operação”, era ele, seu sobrinho, advogado e técnico contábil. Pergunte a qualquer funcionário ou ex-funcionário da Sede ou das lanchonetes Baguari e Canarinho, e eles lhes confirmarão o que estamos dizendo.

Muito curioso: Aldo Bertoni nunca confiou em nenhum apostólico fiel e sincero, daqueles que oravam para ele, mas confiava piamente em um familiar que nunca creu em sua suposta santidade. Será que algum apostólico saberia explicar por quê? Veja aqui a procuração que Aldo Bertoni passava para seu sobrinho fiel e querido, anualmente:

*

PROCURAÇÃO ALDO BERTONI – HÉLIO VIANA DA ROCHA

(clique para baixar)

* * *

Sabe por quê Hélio nunca acreditou em seu tio? Pelo simples motivo de que Hélio conhecia Aldo Bertoni em sua intimidade. Como é tão desonesto e pilantra como o tio, administrava e ainda administra o patrimônio da igreja em favor de sua família.

Creiam no que estamos dizendo: o conselheiro que não se enquadrar nas ordens e desmandos do sobrinho do falso profeta, não durará muito tempo no cargo.

Em breve, postaremos novas matérias sobre esse homem.

Os Eleitos: O Conselheiro Ministerial

15 set

José Francisco de PaulaJosé Francisco de Paula

Conselheiro Ministerial

* * *

Segundo o Artigo 13 do novo Estatuto da Igreja Apostólica, compete ao Conselheiro Ministerial chefiar os regentes, pregadores, pastores, diáconos e diaconisas da igreja. É o responsável, também, pela elaboração da escala das pregações no interior.

Zé de Paula, como é chamado, é oriundo do Estado do Paraná, e sua característica marcante, que lhe garantiu um bom cargo no escritório da igreja, era ser extremamente fanático e puxa-saco do Aldo Bertoni. O falso profeta sempre gostou de funcionários assim, gente que mesmo vendo coisas estranhas, nada questiona e obedece piamente a toda e qualquer ordem.

Não era do time dos corruptos, e até onde sabemos, não leva vantagem direta com as ofertas dos apostólicos. Mas podemos dizer que deixou de ser considerado um homem honesto a partir do momento em que mesmo vendo com os próprios olhos toda a corrupção e as mentiras praticadas por Aldo Bertoni, se calou para manter seus benefícios financeiros, como o bom salário que somente uma “igreja pobre” poderia lhe pagar, o aluguel de confortável apartamento nos arredores da sede da igreja, emprego na igreja para alguns de seus familiares, além de outros benefícios menores, como refeições grátis no Restaurante Canarinho, viagens grátis por todo o Brasil, etc.

É um dos “comprados” por Aldo Bertoni, que sempre adotou essa prática de trazer pessoas fanáticas do interior, que em suas cidades natal não teriam muitas condições de construir suas vidas, para trabalhar no escritório da igreja. Podem reparar: hoje, a maior parte dos funcionários da Sede, são apostólicos do interior, que substituíram gente de São Paulo que sabia demais para permanecer calados em seus cargos.

Zé de Paula também é um dos autores da famigerada “Cartilha para Obreiros”, lançada por volta do ano de 2006, que você pode relembrar acessando o link abaixo:

CARTILHA PARA OBREIROS (clique aqui para baixar)

É autor de algumas frases e ensinamentos absurdos, principalmente sabendo que vem de alguém que teve todas as oportunidades de ver com os próprios olhos que tudo o que é ensinado na Igreja Apostólica é a mais pura mentira. Vejamos algumas pérolas do Conselheiro Ministerial da Igreja Apostólica:

1.O irmão Aldo é a cabeça do corpo que é a igreja(página 2 da cartilha). Jesus ensinou que ELE, e somente ELE, é a cabeça da igreja.

2. A santa vó Rosa é a coluna principal desta obra aqui na Terra e continua em espírito e como Deus sempre precisou de um representante num corpo físico, ela preparou o irmão Aldo, dando continuidade neste governo com toda a segurança, por isto a santa vó Rosa garante a vida física do nosso estimado irmão Aldo, seu sucessor (página 4 da cartilha). O que aconteceu, Sr. José Francisco de Paula? Rosa deixou de “garantir a vida física” do seu imundo sobrinho Aldo Bertoni?

3. Vejam como Zé de Paula é contraditório em sua cartilha: primeiro, na página 8, afirma que em 1967 (três anos antes de Rosa morrer), o falecido Bispo Eurico já havia dito, numa aula aos obreiros, que Jesus revelou através da vó Rosa que havia uma única possuidora dos dons e qualidades dela, inclusive era um sobrinho da própria vó Rosa. Mas vejam que logo em seguida, na página 9, diz que pouco antes de morrer Rosa sondou muitos obreiros de nossa igreja para ver se podia fazer algum deles o seu sucessor. Oras, que contradição é essa, Sr. Zé de Paula? Se Rosa já sabia que seu sucessor seria o seu sobrinho, como o sr. mesmo afirma na página anterior,  por qual motivo afirma que Rosa sondou obreiros em busca de um sucessor? Poderia explicar tamanha contradição ao povo apostólico que nos lê?

 4. Na mesma página 9, Zé de Paula afirma que o sucessor da vó Rosa teria que “ser forte para para resistir aos apelos materiais e morais que a vida iria lhe oferecer“. Então, como explicar o súbito enriquecimento pelo qual passou o ex-taxista Aldo Bertoni, após ser incluído como diretor nos estatutos da Igreja Apostólica? E os filhos fora do casamento que Aldo Bertoni possui, como explicá-los, Sr. José Francisco de Paula? Estes não são sinais de que tudo  não passou de uma farsa, já que Aldo não resistiu a nenhum “apelo” material e moral que a vida lhe ofereceu?

5. “Cumpriu-se no irmão Aldo, a palavra de Jesus que diz [Haverá um só rebanho, e um só Pastor]– página 12 da cartilha. Parece-nos que o Sr. Francisco de Paula só se esqueceu de ler o restante da fala de Jesus, em João 10:16. Antes dessa fala, por duas vezes, nos versículos 11 e 14, Jesus diz que ELE próprio é o único Pastor. Poderia explicar aos nossos leitores, Sr. Chefe dos pastores apostólicos, por qual motivo está torcendo a Palavra de Deus?

6. Na página 13, o agora Conselheiro Ministerial da Igreja Apostólica afirma que “quem vê o irmão Aldo, está vendo a Deus“. Mais uma absurda blasfêmia contra o Senhor Jesus Cristo. Mais uma vez, roubam mais um atributo de Jesus para o imundo ídolo Aldo Bertoni.

Há muitos outros apontamentos que podemos fazer nos textos de co-autoria do Sr. Zé de Paula, mas deixaremos para fazê-los em outra oportunidade.

Percebem, caros irmãos e amigos, por que não vemos qualquer expectativa de mudança, da mentira para a verdade, nas ações do Conselheiro Ministerial da Igreja Apostólica?

Os Eleitos: O Conselheiro Patrimonial

14 set

Luiz Carlos dos SantosLuiz Carlos dos Santos

Conselheiro Patrimonial

* * *

Luiz Carlos dos Santos, juntamente com Wagner Ormanji, são os dois “novatos” na administração da Igreja Apostólica. Também nunca fez parte da quadrilha criminosa do Aldo Bertoni, aquele grupo de pessoas que mesmo sabendo de todas as mentiras a respeito do “santo primaz”, sustentavam essas mentiras junto ao povo apostólico, especialmente aqueles do interior, em troca de benefícios financeiros pessoais que o falso profeta lhes concedia.

Sua eleição também foi uma péssima notícia para os quadrilheiros, especialmente para Hélio Viana da Rocha, que mantém o controle sobre a maior parte dos integrantes do Conselho Deliberativo. Para seu lugar, a intenção era eleger José Caffaro Neto, outro que mesmo sabendo de toda a sujeira, se mantém calado apenas para manter seus benefícios pessoais, como salário e o aluguel de seu apartamento. Mas, quando aberta as urnas, o resultado foi inverso ao que esperavam os quadrilheiros.

Luiz Carlos sempre foi mais um inocente, assim como éramos nós, que procurava ajudar de todas as formas a “santa igreja”, e há muitos anos era pregador voluntário da Igreja Apostólica, sem qualquer vínculo empregatício.

Há alguns anos, Aldo Bertoni se valeu de uma tragédia familiar para “capturar” de vez o coração de Luiz Carlos: seu filho adolescente morreu vítima de um acidente automobilístico. Segundo muitos irmãos apostólicos, se envolveu em um “racha”, e perdeu a vida.

Aldo Bertoni era expert em nos enganar. Sabia aproveitar todas as oportunidades e toda a nossa fragilidade para nos fanatizar. E foi isso que Aldo fez com Luiz Carlos: se aproveitou da dor pela qual passava Luiz Carlos, para dizer que havia conversado com o espírito de seu filho morto, e que ele estava muito bem, no céu.

Imagine você, fiel nas mentiras do Aldo Bertoni, passando pela dor da perda de um filho, receber uma notícias dessa do homem que dizia ir ao trono de Deus conversar com o próprio Pai? Era reconfortante demais! E foi a partir desse momento, que Luiz Carlos aumentou sua devoção por Aldo Bertoni, numa busca por conforto para sua alma, pela imensa perda sofrida.

Aldo Bertoni sabia muito bem como nos enganar. Não foi à toa que escondeu suas mentiras por quase 40 anos.

Agora imagine a situação atual, onde um homem honesto como Luiz Carlos assume responsabilidades na administração da Igreja Apostólica. De acordo com o Artigo 14 do novo Estatuto da igreja, compete a Luiz Carlos gerir todo o ativo imobiliário da igreja.

E agora? Como agirá Luiz Carlos, diante da descoberta de que a maior parte dos imóveis doados para a igreja, estão no inventário do Aldo Bertoni? O que fará quando descobrir, por exemplo, que a Igreja Apostólica paga aluguéis para a própria família Bertoni, por imóveis que eram da igreja e hoje estão no nome do falecido Aldo?

São perguntas como essas que nos fazem crer que Luiz Carlos, assim como Wagner Ormanji, não durarão muito tempo em seus cargos, ao menos enquanto a administração da igreja estiver entupida de corruptos cúmplices do bandido Aldo Bertoni.

Os Eleitos: O Conselheiro Contábil

13 set

Carlos Alberto Trevisan

Carlos Alberto Trevisan

Conselheiro Contábil da Igreja Apostólica

* * *

Quando Aldo Bertoni ingressou de fato na diretoria da Igreja Apostólica, em 1978, o chamado “pastor Trevisan” era o contador da igreja, homem da confiança do Bispo Eurico. Sua formação é de técnico contábil, mas a verdade é que não entende nada de contabilidade. Depois que Aldo assumiu, começou a procurar formas de substituir pessoas que eram da confiança do presidente da igreja, e Eurico era obrigado a aceitar essas trocas, afinal, era “ordem da vó Rosa”.

Na primeira vez que em que Trevisan cometeu um erro relevante, Aldo aproveitou para substituí-lo, e em seu lugar colocou Fêgo Camargo, irmão da falecida apresentadora Hebe Camargo, e que era seu “amigo de bebida”. Fêgo ficou pouco tempo na contabilidade da igreja, e então Aldo Bertoni trouxe Hélio Viana da Rocha, recém casado com sua sobrinha Sueli Bertoni Viana, homem que ainda hoje é o mais poderoso na Igreja Apostólica. Vale destacar que, na época, Hélio possuía apenas o curso técnico em contabilidade, mesma formação de Trevisan.

Desde que foi afastado da contabilidade da igreja, Trevisan exercia apenas a função de pastor. Foi afastado também dessa função quando se envolveu em um episódio polêmico: impediu uma noiva de se casar na sede da igreja alegando que ela estava “maquiada demais”. A igreja foi processada e teve que pagar 60 mil reais aos noivos. Detalhe: a noiva é irmã de um funcionário do escritório da igreja, chamado Natanael Soares.

*

Trevisan impede noiva de se casar - Igreja Apostólica

RELEMBRE O CASO DA NOIVA CLICANDO AQUI

* * *

Na época, vários veículos da imprensa tentaram ouvir representantes da igreja, mas como Aldo Bertoni sempre morria de medo de repórteres, escalou o atual presidente da igreja, José Solyom, para ficar na porta da igreja recebendo os repórteres. Em outras palavras: Aldo Bertoni exigia disciplina dos apostólicos, mas não era homem para defender essa disciplina perante a sociedade. Deixava essa função para os tapados fanáticos.

Aldo Bertoni sempre descartou qualquer um que ameaçasse o sossego do seu “reinado”, e dessa vez não foi diferente: afastou Trevisan de todas as suas funções, que acatou as ordens sem reclamar. Desde então, era um simples membro que aos domingos se sentava nos últimos bancos da sede da igreja.

Portanto, caros irmãos e amigos, Trevisan também não representa qualquer perigo à quadrilha do Aldo Bertoni, por ser apenas “massa de manobra” dos corruptos.

Os Eleitos: O Conselheiro Financeiro

12 set

Orlando Arantes

Orlando Arantes Marques

Conselheiro Financeiro da Igreja Apostólica

* * *

Orlando Arantes era motorista de ônibus urbano da cidade de São Paulo, até ser “convocado” pela Missionária Odete para ser pregador. Desde o princípio, sempre foi extremamente fanático e “puxa-saco” da “santa direção”. Talvez seja um daqueles pregadores que mais trouxeram “comunicados” do interior. 

Tanta “devoção” lhe proporcionou alguns bons benefícios financeiros concedidos por Aldo Bertoni: arrumou emprego na igreja, que lhe paga muito mais do que a empresa de ônibus, e ainda ganhou o aluguel de uma casa bem em frente à porta de serviços da Sede da Igreja Apostólica. Sua garagem fica exatamente em frente à porta da sala onde Aldo Bertoni realizava suas práticas criminosas, na sede da igreja.

Mas vejam que esse fanatismo sempre aparentou ter seu fundo de interesse: há alguns anos atrás, a filha de Orlando Arantes, juntamente com seu genro, abriram um “boteco” na Rua Tuiuti, no mesmo quarteirão onde ficava a antiga sede da Igreja Apostólica. Quem passasse por lá em alguns dias da semana à tarde, poderia encontrar Orlando Arantes atrás do balcão, servindo “uma Brahma” aos clientes de sua filha. Alguns meses mais tarde, não sabemos se pelo negócio não ter dado certo ou se pela má exposição que o bar estava concedendo à família Arantes perante muitos apostólicos que passavam por ali, o bar foi fechado. Será que alguém realmente fanático serviria cerveja aos fregueses de sua filha, como nós mesmos presenciamos algumas vezes?

No escritório da igreja, Orlando era conhecido como “a pele mais fina do saco do Aldo Bertoni”, segundo relatos dos próprios funcionários da igreja. Também era chamado de “Bispo 2”, pois em suas pregações tentava imitar o falecido fundador da Igreja Apostólica, o “Bispo” Eurico Mattos Coutinho.

Justamente por esse fanatismo e “puxa-saquismo” (com o perdão do uso da palavra inexiste em nosso vocabulário), Orlando foi nomeado por Aldo Bertoni como Tesoureiro da igreja, função que exercia há muitos anos. Mas não pense que Orlando tinha qualquer poder sobre as finanças da igreja, sua função era simplesmente coordenar as prestações de contas dos pastores e pregadores. Quem realmente sempre fez movimentações financeiras da igreja eram Aldo Bertoni, seu sobrinho Hélio Viana da Rocha e seu assistente José Roberto Rozani, o vulgo “Robertinho”.

Sendo seu fanatismo real ou não, não temos qualquer esperança de Orlando Arantes ser alguém que busque a verdade na direção da Igreja Apostólica. Sua função será apenas continuar a ser manipulado pelos verdadeiros bandidos, o “núcleo duro” das falcatruas do Aldo Bertoni, que são o quinteto João Stancey, Efigênia Joventino, Hélio Viana da Rocha, José Roberto Rozani e Valdemar C. Santos.