Tag Archives: falsos profetas

Boletim de 15/01/2015

15 jan

Cristo de fora

Quando ensina a idolatria a homens, a Igreja Apostólica deixa Jesus Cristo do lado de fora de suas portas.

* * *

Caros irmãos e amigos, vejam o Boletim Interno Oficial da Igreja Apostólica dessa semana. Após acessá-lo, pedimos que leiam os textos intitulados “A Missão da Igreja Apostólica na Terra” e “O Verdadeiro Sentido da Família”.

*

BOLETIM DE 15/01/2015

* *

Você sabe qual tem sido a real missão da Igreja Apostólica na Terra? Claro, no Boletim escrito por dois corruptos cúmplices do falso profeta Aldo Bertoni, você lerá apenas sobre falsas maravilhas. Na vida real, a Igreja Apostólica tem sido uma daquelas seitas responsáveis por separar os homens de Deus. Não nos interessa falar sobre outras seitas, porque fomos enganados pela seita Apostólica. É dela que podemos falar.

No caso dos apostólicos, especificamente, essa separação entre Deus e os homens é causada de três formas:

– A primeira, se dá pela idolatria. Deus deixa claro, em sua Palavra, que não divide sua glória com ninguém (Isaías 42:8). Quando fazemos isso, estamos praticando idolatria, algo que os Apóstolos de Jesus combateram freneticamente (1 Corintios 10:14 – Efésios 5:5 – 1 Corintios 5:10-11 – 1 Corintios 6-10). Ironicamente, o nome da igreja é APOSTÓLICA, quando na verdade não conhecem e não obedecem nenhum dos ensinamentos dos APÓSTOLOS.

Mas o alerta mais enfático é feito em Apocalipse 21:8, quando o Apóstolo João relata parte da visão que Deus lhe mostrou, na ilha de Patmos:

“E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos IDÓLATRAS e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.”

Portanto, quando a Igreja Apostólica ensina e pratica a idolatria, está afastando seus fiéis do Reino de Deus.

– A segunda forma se dá pela afastamento de sua Palavra. O Apóstolo Paulo nos advertiu: “ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, amaldiçoado seja!” (Gálatas 1:8). 

Isso era algo tão importante, que Paulo volta a repetir: “Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis.” (2 Coríntios 11:4).

O amado Apóstolo também ensina como resistir aos ataques do inimigo: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.” (Efésios 6:11). A armadura de Deus, caros irmãos e amigos, como nos deixa claro o próprio Apóstolo, é a Palavra de Deus, a Bíblia. Quem se reveste da Palavra, nunca cai nas ciladas do diabo. Nós, apostólicos, caímos nessas ciladas porque nunca estivemos revestidos de tal armadura.

Então, quando a Igreja Apostólica ensina outra doutrina que não aquela ensinada pelos Apóstolos de Jesus, transforma seus fiéis em presas fáceis para o inimigo.

– A terceira forma se dá pela crença em homens. Com esse papo de “santos de Deus”, a Igreja Apostólica ensina que existem “homens superiores a outros”. A Bíblia nos ensina que todos são iguais, TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Romanos 3:23).

Mas quando alimenta essa crença da fé em homens, a Igreja Apostólica abre muitas outras brechas para o inimigo. Vejam, por exemplo, o caso do imundo Aldo Bertoni, que apesar de quem o conheceu em sua vida particular saber que era um adúltero imundo, mentiroso, ladrão, um verdadeiro servo de satanás, os incautos apostólicos o tomam como um “santo de Deus”. Oram para ele, agradecem a ele, como se ele fosse algo mais que um defunto enterrado no cemitério da Lapa. Se esquecem de Deus, e endeusam um morto.

E essa crença em homens, pregada pela Igreja Apostólica, causa enormes decepções religiosas nas pessoas, quando descobrem a verdade. Das milhares de pessoas que já deixaram de ser apostólicas após a eclosão dos escândalos a respeito da vida particular do imundo falso profeta Aldo Bertoni, boa parte não quis mais saber de Deus.

Muitas delas, hoje declaram que não acreditam mais em Deus, tamanha a decepção que sofreram quando descobriram a verdade sobre o “maior de todos os profetas”. Ora, se o maior era esse ser imundo, imagine o menor? Esse é o pensamento que temos encontrado entre tais pessoas.

Esta é a missão da Igreja Apostólica na Terra, caros irmãos: separar os homens do verdadeiro Deus. Seja pelo afastamento de seu verdadeiro Evangelho, seja pela idolatria a homens, seja pela decepção religiosa. Você que nos encontrou após pesquisar sobre a Igreja Apostólica da Santa Vó Rosa ou pelo programa “A Hora Milagrosa”, saiba a verdade sobre esta instituição que se denomina a “única que salva”. Se quiser ir conhecer alguma filial da Igreja Apostólica, vá, e lá encontrará um amontoado de confusão, mentiras, falsidades e infidelidade.

*

Dulce Aparecida Bertoni

Aldo era exemplo de “sentido familiar”? Sua mulher, Dulce Aparecida Bertoni, já não morava com ele há mais de 20 anos, após descobrir os filhos que Aldo Bertoni tinha com outras mulheres. Como um homem desses pode ter ensinado alguma coisa de bom às famílias apostólicas?

* * *

No segundo texto que destacamos, intitulado “O Verdadeiro Sentido da Família”, é até uma piada, e sequer merece reflexão. Os apostólicos adoram Aldo Bertoni, cuja própria família, por conhecê-lo bem, nunca acreditou em sua suposta santidade. Aldo respeitava tanto a família, que fez filhos fora do casamento. Isso é exemplo de sentido familiar?

Continuemos em oração por nossos perdidos irmãos apostólicos.

Fiquemos todos com Deus.

O Ainda Poderoso Chefão

16 set

Hélio Viana da Rocha - contador da Igreja ApostólicaHélio Viana da Rocha – o homem que, de fato, mandava na Igreja Apostólica há vários anos

* * *

Caros irmãos e amigos, nas nove postagens anteriores, você pôde conhecer melhor quem são os eleitos para sucederem o falso profeta Aldo Bertoni na direção da Igreja Apostólica.

Entretanto, quem ainda manda na igreja, de fato, é o sobrinho do Aldo Bertoni. Mesmo sendo tão próximo do seu tio, a ponto de Aldo lhe passar procuração para movimentar todas as contas da igreja e até mesmo suas próprias contas pessoais, incluindo aí sua aposentadoria, Hélio nunca foi apostólico. É dono do maior salário da Igreja Apostólica, e mesmo assim não crê em nada do que sempre foi pregado ali.

Nos últimos anos, Aldo Bertoni estava mais interessado em curtir a vida, se relacionar com suas namoradas, aumentar e exibir sua coleção de carros antigos, usufruir do dinheiro desviado da Igreja Apostólica. Quem cuidava da “operação”, era ele, seu sobrinho, advogado e técnico contábil. Pergunte a qualquer funcionário ou ex-funcionário da Sede ou das lanchonetes Baguari e Canarinho, e eles lhes confirmarão o que estamos dizendo.

Muito curioso: Aldo Bertoni nunca confiou em nenhum apostólico fiel e sincero, daqueles que oravam para ele, mas confiava piamente em um familiar que nunca creu em sua suposta santidade. Será que algum apostólico saberia explicar por quê? Veja aqui a procuração que Aldo Bertoni passava para seu sobrinho fiel e querido, anualmente:

*

PROCURAÇÃO ALDO BERTONI – HÉLIO VIANA DA ROCHA

(clique para baixar)

* * *

Sabe por quê Hélio nunca acreditou em seu tio? Pelo simples motivo de que Hélio conhecia Aldo Bertoni em sua intimidade. Como é tão desonesto e pilantra como o tio, administrava e ainda administra o patrimônio da igreja em favor de sua família.

Creiam no que estamos dizendo: o conselheiro que não se enquadrar nas ordens e desmandos do sobrinho do falso profeta, não durará muito tempo no cargo.

Em breve, postaremos novas matérias sobre esse homem.

Outro Aldo Bertoni?

12 maio

Falsos Profetas e Falsos PastoresFalsos Pastores, Falsos Profetas. Até quando?

 

 “Assim diz o SENHOR: Maldito é o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta seu coração do SENHOR!” (Jeremias 17:5)

 

“Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos.” (Marcos 13:22)

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.” (Mateus 7:15)

 

Esta semana, caros irmãos e amigos, todos puderam tomar conhecimento de mais um escandaloso caso de uso da fé para satisfação de desejos sexuais. Trata-se do “pastor” Marcos Pereira, líder da IDUD (Assembléia de Deus dos Últimos Dias). Para prosseguirmos em nosso raciocínio, é necessário que você leia as seguintes reportagens abaixo (clique e abrirá uma nova janela):

Estupros seriam para curar e santificar vítimas, diz Delegado

Mulher que acusa pastor de estupro diz que teme pela sua família

Igreja fundada por pastor suspeito de estupros proíbe televisão e coca-cola

Igreja de Marcos Pereira compara pastor com Jesus Cristo, Apóstolos e Profetas

Na garagem do pastor Marcos Pereira, carros avaliados em 1 milhão de reais

Meus caros, quem tem acompanhado o caso Aldo Bertoni, por favor, nos diga: onde estão as diferenças entre esses dois casos? Vejam que até a reação de boa parte dos membros das duas igrejas são exatamente iguais!

Para nós, que somos vítimas do Aldo Bertoni, talvez a grande diferença é que sobre esse outro pastor, nós estamos apenas repetindo o que a polícia, a justiça e a imprensa contam sobre ele, enquanto que sobre o Aldo Bertoni, nós mesmos presenciamos muitos dos seus mau feitos. Mas como onde “há fumaça, certamente há fogo”, certamente o caso desse outro “falso representante de Deus” também é verdade.

Percebem como o padrão de ação dos dois são muito semelhantes? Será que Aldo Bertoni já fez seguidores? E percebem como a reação dos membros da “Assembléia de Deus dos Últimos Dias” é bem parecida com a reação dos membros da Igreja Apostólica?

1. Tanto o “pastor” Marcos Pereira quanto o “profeta” Aldo Bertoni também diziam às suas vítimas que precisariam fazer aquilo para libertá-las de algum mal, e as mulheres acreditavam, pois achavam que estavam diante de “um homem de Deus”.

2. Nos dois casos, vítimas foram estupradas por anos seguidos, sem desconfiar de nada, tamanho o fanatismo dessa gente.

3. Nos dois casos, vítimas foram ameaçadas quando decidiram denunciar o “santíssimo estuprador”.

4. Nos dois casos, as igrejas lideradas por ambos excedem o que nos ensina a Bíblia Sagrada e aplicam várias regras para restringir e vigiar a vida dos membros. Será uma estratégia para evitar que pessoas com capacidade de raciocinar normalmente fiquem na igreja e venham a questionar as atitudes incorretas do líder?

5. Viram como, assim como os apostólicos estão fazendo com o Aldo Bertoni, os membros da ADUD também estão comparando o pastor deles com o próprio Jesus Cristo? Não parece que até copiaram os apostólicos, dizendo que “Jesus, os profetas e os apóstolos também foram perseguidos”?

Engraçado que ninguém lembra que Jesus, os antigos profetas e os apóstolos foram perseguidos por pregarem a Palavra de Deus, e não por cometerem crimes contra as pessoas e a sociedade.

A sorte do Aldo Bertoni é que só foi descoberto quando já era idoso, e teve sua prisão substituída pelo pagamento de fiança, senão estaria na mesma situação desse tal “pastor”.

Mais uma vez, caros irmãos e amigos, aqui se cumpre outra profecia de Jesus:

“Portanto, não tenham medo deles. Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido.”

 (Jesus Cristo, em Mateus 10:26)

Fiquemos todos com Deus.

Ela é o Consolador? – Parte 3

1 maio

Para melhor visualização, clique sobre as fotos, e você irá vê-las em tamanho natural

Caros irmãos e amigos, como bem pudemos relembrar nas duas postagens anteriores, Rosa Alves, que hoje é chamada de “santa vó Rosa”, era tida na Igreja Apostólica como uma profetisa, a exemplo de seu esperto sobrinho Aldo Bertoni, que hoje também é chamado de profeta. A diferença é que Rosa dizia conversar com Jesus Cristo, e Aldo Bertoni diz que conversa com o “fantasma” de sua falecida tia Rosa.

Sua maior “profecia” era que ela veria, em vida, o fim do mundo, e quando esse momento chegasse, ela seria arrebatada para os céus juntamente com todos os fiéis da Igreja Apostólica. Quase toda a pregação da época girava em torno disso: “me obedeçam, e vocês vão para o céu comigo, mas se não me obedecerem, vão queimar no fogo do inferno”. Em suma, esta era a base da pregação.

Acontece que sua profecia nunca se cumpriu. A morte lhe visitou numa trágica tarde de segunda-feira, no dia 26 de outubro de 1970, quando foi atropelada por um taxista.

Seu velório durou quase uma semana, pois a igreja, incluindo sua direção, naquela época composta pelos também falecidos “bispo” Eurico Mattos Coutinho e sua esposa, a “missionária” Odete Correa Coutinho, tinham a esperança de que Rosa iria ressuscitar, e cumprir suas “profecias”. Até seu jovem marido, o então pastor apostólico Renato Alves, passou todos os dias do velório em intensas orações, ao pé do caixão, clamando para que Rosa ressuscitasse.

Para que seu corpo resistisse a tanto tempo sem exalar os odores característicos da decomposição, passou por processo de embalsamamento para que durasse ao menos por 5 dias.

Mas a tal profecia não se realizou, mostrando-se completamente falsa. Foi por tal motivo que nessa época muitos apostólicos abandonaram a igreja, pois imediatamente se lembraram do que Deus nos ensina no livro de Deuteronômio, capítulo 18, versículo 22. Aliás, este é um daqueles capítulos da Bíblia onde Deus nos fala sobre falsos profetas, e curiosamente é um daqueles capítulos que nenhum apostólico faz questão de lembrar que existe, inclusive os escritores de boletins da igreja.

Como a “vó” Rosa não ressuscitou, então teve seu corpo encaminhado para sepultamento no túmulo da família Bertoni, localizado em um cemitério municipal que fica na zona oeste de São Paulo, no bairro da Lapa.

Cemitério da Lapa

Uma curiosidade: lembramo-nos que uma das coisas que se dizia sobre o sepultamento da “vó” Rosa, era que seu corpo nunca se deterioraria, se alguém fosse exumá-la dali 40 anos, encontraria seu corpo intacto. Certamente, se alguém tentar tirar tal prova, só encontrará ossos nessa sepultura.

Cemitério da Lapa

Cemitério da Lapa: aqui terminaram as dezenas de “profecias” da antiga “profetisa apostólica” Rosa Alves

Nessa época a Igreja Apostólica, comandada pelo seu então presidente, o “bispo” Eurico, já era bastante numerosa, com congregações em muitas cidades. Para o velório, foram para São Paulo quase 40 ônibus, o que deu até notícia na imprensa da época, pois naqueles tempos raras eram as denominações religiosas que conseguiam arrebanhar tanta gente para um mesmo evento. Durante a semana inteira o programa “A Hora Milagrosa” anunciou o velório e chamava os ouvintes para prestarem suas últimas homenagens à “profetisa” Rosa, aquela “com quem Jesus falava pessoalmente”.

Túmulo da "vó" Rosa

Você realmente crê que a terceira pessoa da Trindade Divina, os supostos restos mortais do ESPÍRITO SANTO, O CONSOLADOR, estão nesse local? Creia somente naqueles que não possuem sepultura neste  mundo: Deus: O Pai, O Filho, O Espírito Santo.

Quando Rosa foi sepultada, já estavam enterrados no mesmo túmulo os pais do Aldo Bertoni, Victório Bertoni e Maria da Costa Bertoni, e um de seus irmãos, o Samuel Bertoni.

Túmulo da "vó" Rosa

David Bertoni, um fumante inveterado, pecador, escarnecedor dos apostólicos, irmão do Aldo Bertoni,  dividindo o mesmo espaço com o ESPÍRITO SANTO, O CONSOLADOR? Contem outra!

Posteriormente foram enterrados lá os outros dois membros da direção da Igreja Apostólica, além de um outro irmão do Aldo Bertoni, o David Bertoni, que chegamos a conhecer, pois era o gerente do Restaurante Canarinho, aquele que fica ao lado da Sede apostólica, e é de propriedade da família Bertoni.

Um fato que também não podemos deixar de recordar, eram as constantes pregações da “missionária” Odete, que mesmo após a morte de seu marido, dizia que não morreria antes do fim do mundo. Certa vez ela pregou, e me recordo porque ouvi pessoalmente, que o mundo não passaria do ano 2000. Quem estava na Sede naquele dia, há de se lembrar.

Notem: sobre isso, nenhum apostólico fala ou comenta absolutamente nada. Será que não percebem que desde o princípio a Igreja Apostólica já era uma igreja de mentiras e falsas profecias?

Túmulo da "vó" Rosa

E a antiga “santa direção” da Igreja Apostólica volta a se reunir! Só está faltando mesmo o bandido Aldo Bertoni, e então a Igreja Apostólica estará livre da maldita família  (Os Bertonis) que só enriqueceram às nossas custas e nos exploraram por mais de meio século

Curioso notar também, caros irmãos e amigos, que Rosa Alves, aquela que hoje se diz tantas coisas dela, que é a “rainha dos céus”, “salvadora da humanidade”, e que se dizia tão especial, a “porta-voz de Jesus Cristo na Terra”, foi parar no mesmo buraco que pecadores comuns. O David Bertoni, por exemplo, era um fumante inveterado, falava mais palavrões que muito bêbado por aí, e dizia professar a religião espírita, apesar de dar demonstrações de que não cria em Deus, a começar por esconder a verdade sobre seu irmão bandido.

Paralelamente a tudo isso, o plano de Aldo Bertoni para enriquecer às custas da crendice dos apostólicos já estava em marcha.

Primeiramente, contou a história da “aparição” ao casal de fundadores da igreja. Num primeiro momento, Eurico não acreditou na história, mas depois acabou aceitando-a graças à influência de sua esposa, que acreditou piamente em Aldo Bertoni, e também porque viu que era uma boa desculpa para explicar aos fiéis o fato de 16 anos de pregações estarem sendo desmentidas com a trágica morte da “profetisa” Rosa.

Se pensam que Aldo Bertoni foi imediatamente conhecido pelos apostólicos, estão enganados! Aldo só foi anunciado como “sucessor” da “profetisa” Rosa quase 2 anos depois da sua morte. Até então, apenas alguns da Sede o conheciam como “o motorista da direção”.

Inicialmente, para conter os burburinhos e a indignação pelas falsas profecias da “vó” Rosa Alves não cumpridas, a direção anunciou a velha história que conhecemos bem, que Rosa não havia morrido, havia sido “arrebatada”, e havia deixado um sucessor, que seria conhecido logo depois. De fato, com nomeação estatutária como diretor da igreja, Aldo Bertoni só tomou posse em seu cargo atual em 1978, portanto, apenas 8 anos após a morte de sua tia. Sob que condições Aldo conseguiu essa proeza, já que sequer acredita em Jesus Cristo, ainda não sabemos, mas estamos investigando e fazendo o levantamento histórico.

O resto da história, caros irmãos e amigos, todos nós já sabemos, e aquela que era para ser “A” igreja de Deus nessa Terra, virou essa seita idólatra que bem conhecemos, cuja existência hoje serve apenas aos interesses financeiros da família Bertoni, de forma que sequer podemos chama-la de “igreja” ou até mesmo de “religião”.

Mantenhamos-nos em orações para que nossos pobres irmãos apostólicos também consigam enxergar toda essa realidade que Deus tem nos mostrado.

Fiquemos todos com Deus.

Igreja Apostólica – A Origem do Mal

15 set

Um registro fotográfico da fundação da Igreja Apostólica

Continuando a analisarmos o assunto discorrido na postagem de ontem, sobre o início da Igreja Apostólica, hoje recebi um interessante e-mail de um irmão daquelas épocas, antigo companheiro de Ministério na Igreja Apostólica. Juntamente com a mensagem que reproduziremos logo abaixo, também recebemos a foto acima, tirada ainda na “Tenda de Deus para a Salvação e Cura Divina”, que nessa época ainda estava sob a direção do Missionário William Schaffer. Nela, o casal que mais tarde viria a fundar a “Igreja Evangélica Apostólica do Brasil” e posteriormente renomeada para somente “Igreja Apostólica”, o Bispo Eurico Mattos Coutinho e sua esposa, a Missionária Odete Correa Coutinho, posam diante da Tenda.

Vejam, meus caros, que a revelação de todo este contexto histórico muito explica sobre a situação da Igreja Apostólica hoje. Todo o mal, a mentira e a enganação que hoje sabemos lá existir, tem origem em um erro dos próprios fundadores da igreja. Vocês se lembram como Jesus foi pego e preso pelos seus algozes? Por causa de uma traição, não foi? Quantas vezes você não se acostumou a ouvir a palavra “traidor” dentro da Igreja Apostólica? Muitas, com certeza. Vejam a mensagem que recebi hoje, que reproduzo na íntegra, por expressar exatamente aquilo que gostaríamos que os irmãos percebessem.

Fiquemos todos com Deus.

O DNA DA IGREJA APOSTÓLICA

Não é à toa que vemos tantos casos de traição na Igreja Apostólica. Irmãos que se traem, esposas que traem maridos e vice-versa, obreiros que traem a direção da igreja, a própria direção da igreja que trai seu próprio povo. A traição está no DNA da Igreja Apostólica. Sua fundação só aconteceu por conta de uma traição. 

William Schaffer foi traído por Eurico Mattos Coutinho. O primeiro, confiando no segundo, foi para seu país em busca de dinheiro para fundar um programa de rádio, e o segundo, aproveitando-se de sua ausência, tratou de tomar o lugar do primeiro. Nessa história, o Missionário norte-americano ainda saiu como traidor, por ter supostamente “abandonado” a Tenda e voltado aos EUA.

Anos mais tarde, o próprio Eurico Mattos Coutinho também foi traído. Confiou na história contada pelo seu ex-motorista, o Aldo Bertoni, e acabou traído por ele, que tomou o seu lugar assim que conquistou a confiança do povo.

Se você ler o livro “Nossa História, Nossas Vitórias”, descobrirá que Odete Correa Coutinho chamou o próprio marido, naquela época recém falecido, de traidor. Começou a dizer que o falecido marido queria o lugar do Aldo Bertoni, e por isso havia perdido a graça de Deus e morreu.

Mas vejam como o mundo dá voltas. Quando ficou doente, no ano 2000, a própria Odete também foi chamada de traidora pelo Aldo Bertoni. O “santo profeta” passou a sustentar que não podia fazer nada por Odete, enferma, porque ela havia o traído e não cria mais nele. Tal fato está registrado em fita, e já até foi divulgado na internet para quem quisesse ouvir.

E agora, o próprio Aldo Bertoni é traído. Ainda que pessoas tenham corretamente denunciado seus crimes, podemos dizer que Aldo foi traído por gente que conhecia seus negócios particulares e suas falcatruas.  Gente em quem ele confiou para deixar de esconder seus negócios escusos. E foi traído.

Percebem como a direção da Igreja Apostólica é um círculo constante de traição sobre traição? E assim será, até que esta igreja verdadeiramente se entregue a Jesus Cristo, o único em que há fidelidade.

A traição é de natureza diabólica. O próprio Satanás foi alçado à condição de inimigo de Deus justamente por ter traído o Criador, e ter incentivado o primeiro casal a também trair a Deus.

A Igreja Apostólica tornou-se uma igreja de rebeldes. Rebelaram-se contra o puro evangelho de Jesus Cristo, preferiram seguir novas regras criadas por humanos, afastando-se daquelas deixadas por Deus. Estão pagando o preço: passam vergonha diante da sociedade, não são reconhecidos pela sociedade em nenhum ponto de seu trabalho, estão submetidos a um grande sacrifício de tolo, submetendo-se a regras rígidas que não tem qualquer valor para Deus, vivem traindo sua própria doutrina criada por homens, não são materialmente abençoados, a própria Obra da igreja não é abençoada, vive em miséria, sem recursos para melhoria ou expansão, são explorados financeiramente pelos seus próprios dirigentes, adoram a um homem que faz tudo aquilo que ele próprio proíbe. 

Os apostólicos de hoje são reféns da traição e da mentira, fruto de escolhas erradas de gerações passadas.

Até entre eles, que ainda estão lá acreditando na falsa doutrina, estão se traindo. Você, Martinho, é prova disso, pois recebe informações e documentos lá de dentro, enviado por gente que julgam ser fiéis apostólicos. Estão sendo traídos dentro da própria casa, e não descobrem de forma alguma quem são os traidores. E assim será para sempre, enquanto não tiverem humildade suficiente para aceitar que estavam errados, pedirem perdão a Jesus por terem traído-o, e recomeçarem do zero, da forma como Cristo nos ensina através do texto sagrado.

Só Jesus na causa desse povo. Que o Senhor possa abençoar cada vida que está naquele lugar, sendo levada para o matadouro pelo ladrão das ovelhas de Jesus. Amém.

Boletim de 16/02/2012

16 fev

Através do link abaixo, veja o veneno semanal que será ministrado aos nossos pobres irmãos apostólicos no próximo final de semana. É tão repetitivo e tão terrível a ignorância e o contra-evangelho contido neste boletim, que me falta vontade de apontar pontualmente cada um dos erros doutrinários ali contidos, por serem muitos.

BOLETIM DE 16/02/2012

Mesmo fora da Igreja Apostólica, através desses boletins podemos acompanhar o atoleiro em que se afundam não só a parcela do povo apostólico que ainda acredita nessas palavras, mas também seus escritores.

Eu nunca, em minha vida, poderia imaginar que um homem como João Stancey, tão altivo, conhecedor do evangelho (eu o via assim) poderia um dia deixar-se servir ao diabo. João Stancey está sendo a ferramenta de satanás para ajudar a afastar cada vez mais o povo do Santo Evangelho de Cristo.

É verdade que, nos últimos tempos, importantes pastores têm deixado a seita do engano, a igreja do profeta diabólico Aldo Bertoni, como aconteceu por último com o talentoso Pr. Walter Keppler, mas tenho fé em Deus de que ainda verei essa mesma vitória de Jesus Cristo se repetindo através da libertação de João Stancey. Creio que ele, ainda que pareça estar caminhando para o fim de sua vida, ainda será visto por todos pregando, ou escrevendo em um renovado boletim, que só Cristo é Salvador, e Toda a Adoração e Louvor só são devidos a Ele.

Em contraponto ao falsos ensinos deste boletim, quero lhes deixar a síntese da simplicidade e pureza do Evangelho. É um vídeo de 13 minutos gravado em inglês, com legendas em português, que certamente lhe ensinará algo muito diferente do conteúdo deste boletim.

Fiquemos todos com Deus.

Comentários de um Cético

15 nov

O vídeo abaixo foi encontrado no Youtube, e é produzido por um canal que milita pelo Ceticismo, ou seja, não acreditam em religião alguma. O autor do vídeo apenas fala de algo que encontrou na mídia e na justiça, as acusações contra o bandido Aldo Bertoni, e mesmo assim é “detonado” pelos fanáticos apostólicos, aqueles que agora são conhecidos no Brasil inteiro por defenderem fanaticamente um homem que sequer conhecem, e nem tampouco conhecem a família dele.

Guardadas nossas diferenças a respeito da religiosidade, concordo em gênero, número e grau com o autor do vídeo. Há três anos tenho dito que, se me provassem que estamos errados, que Aldo Bertoni é inocente e não praticou nenhum dos crimes que comprovadamente demonstra ter praticado, eu seria o primeiro a pedir perdão publicamente. Claro que isso não ocorrerá, pois temos certeza do que dizemos. Entre nós, que lutamos contra essa quadrilha de bandidos liderados por Aldo Bertoni, que enganam e roubam muitas pessoas humildes e de boa-fé espalhadas pelo Brasil, há muitas testemunhas visuais dos atos cometidos pelo falso profeta. Mas isso, a descoberta do falso profeta ser inocente, infelizmente nunca ocorrerá, pois sequer o próprio Aldo Bertoni não apareceu NENHUMA vez em público para dizer que não tem amantes, que não ficou rico às custas do dinheiro roubado da Igreja Apostólica, que nunca abusou sexualmente de ninguém, que não usa o dinheiro doado pelo povo apostólico para sustentar e dar carros importados de presente para amantes, entre outras aberrações. Seu silêncio já é uma verdadeira admissão de culpa, pois quem não deve, não tem problema em olhar nos olhos das pessoas e dizer que não fez nada daquilo.

Aliás, saibam que até hoje as reportagens da TV Record e da TV Bandeirantes estão tentando ouvir a versão dele, mas não conseguem falar com o “profeta” de jeito nenhum. Por que será?

Fiquem com o vídeo, e que Deus abençoe a todos nós.