Tag Archives: Wagner Ormanji

Compromissados com a Mentira? – Parte 1

14 dez

Há dias temos exposto a falta de respostas da nova direção da Igreja Apostólica à divulgação da gravação daquela fatídica reunião do dia 26 de novembro de 2014, onde toda a igreja pôde saber pela boca de seu próprio presidente, e de várias pastores, sobre o tamanho da corrupção e da desorganização existente na “santa igreja”.

E não é que hoje, finalmente, o presidente e o vice-presidente da Igreja Apostólica resolveram falar? Porém, melhor seria que não tivessem falado, pois ao menos restaria a esperança de que a verdade fosse estabelecida na administração da igreja. Assista o vídeo, e veja o tamanho da decepção de todos os apostólicos que ainda tinham alguma esperança de mudança no destino da Igreja Apostólica:

*

* * *

Pelo que sabemos das vidas dos senhores José Solyom Filho e Wagner Ormanji, respectivamente presidente e vice-presidente da Igreja Apostólica recém eleitos, não são corruptos, daqueles que sabiam de todas as falcatruas e pecados praticados pelo diabólico Aldo Bertoni, e mesmo assim o defendiam em troca de algum benefício financeiro sustentado pelas ofertas dos apostólicos. Ao que parece, os dois se enquadram na categoria de “fanáticos”, daquele tipo que fecham os olhos e ouvidos sobre tudo o que foi descoberto a respeito do falso profeta Aldo, apenas para “preservar a fé”. Entendemos esse tipo de situação porque um dia também fomos como eles.

Mas vejam que agora, na posição em que estão, tiveram condições mais do que privilegiadas de atestarem, documentalmente e com os próprios olhos, como Aldo Bertoni era corrupto e mentiroso. O próprio vice-presidente Wagner Ormanji foi ameaçado de morte por aliados e cúmplices do falecido Aldo Bertoni, por recearem perder “benefícios” oriundos das ofertas desviadas da igreja. Então, se são sabedores disso tudo, por que continuam mentindo ao povo apostólico sobre a realidade do falso profeta e bandido Aldo Bertoni?

Destacamos alguns apontamentos na fala dos dois, conforme você pôde ver no vídeo:

1. Solyom começa sua fala MENTINDO. Se aproveita que a maioria dos apostólicos que viviam na década de 70 já morreram, saíram da igreja ou eram do interior, para DISTORCER a verdade. Quem viveu aquela época e ainda está vivo, há de se lembrar: o templo da Sede foi inaugurado em 1972, e foi integralmente construído sob os cuidados e administração do falecido Bispo Eurico Mattos Coutinho, presidente da Igreja Apostólica na época. Aldo Bertoni era um ilustre desconhecido, ainda era apenas o “motorista da direção”, e só foi ingressar nos estatutos como diretor da igreja em 1978, quando o templo estava pronto e inaugurado há 6 anos!

Solyom, por que está mentindo ao povo apostólico, valendo-se da falta de uma memória registrada para que os mais novos conheçam a história da Igreja Apostólica?

2. Solyom também fala em “dar mais agilidade, mais precisão à gestão da igreja, porque AS LEIS MUDARAM. Ora, está dizendo que as leis mudaram, passando a exigir mais transparência da igreja, justamente quando Aldo Bertoni morreu? Que coincidência, não? Por que não fala a verdade, Solyom? Se alguma lei mudou, por que não diz aos apostólicos que lei foi essa?

3. O discurso de Solyom é uma afronta aos apostólicos honestos que possuem alguma memória. É uma afronta à verdadeira história da Igreja Apostólica. Vejam que aos 9 minutos e 18 segundos do vídeo, o presidente da igreja diz que na década de 70, quando Rosa (a “santa vó”) morreu, a maioria das congregações eram em casas, não haviam templos próprios. Isso é verdade, mas o que Solyom está omitindo é que nessa época todo o trabalho de expansão da igreja foi coordenado pelo Bispo Eurico, que além de presidente da igreja, também era seu mais eloquente pregador, arrastando multidões ao rádio, através do programa “A Hora Milagrosa”.

A igreja cresceu bastante até sua morte, em 1984, chegando a possuir até uma rádio arrendada, com quase 24 horas de programação própria, e nessa época possuía cerca de 400 congregações! Após 1984, quem passou a coordenar essa expansão foi sua esposa, a Missionária Odete Correa Coutinho, cujo principal projeto era um abrigo para idosos apostólicos, batizado de “Lar Apostólico”, que começou a ser construído em uma pequena parte do terreno do sítio de Juquitiba.

Aldo Bertoni só assumiu a administração da Igreja Apostólica, de fato, com o súbito adoecimento da Missionária Odete Correa Coutinho, no ano de 1999. Sabe o que aconteceu de lá para cá?

– Várias congregações, aquelas que não davam “lucro”, foram fechadas por Aldo Bertoni, até chegarmos a apenas 269 congregações por volta do ano de 2004.

– A Igreja Apostólica passou a enfrentar constantes “crises financeiras“. Foi o início de campanhas que arrecadaram milhões de reais, e que ninguém sabe onde foi parar o dinheiro. Lembram-se? Campanha de Recomposição do Caixa (2001/2002), Campanha do Jubileu (2003/2004), Campanha da Motivação (2005/2006), entre muitas outras.

– A pregação deixou de ser feita com base nos livros de doutrina, cujos últimos exemplares impressos Aldo Bertoni mandou queimar. A pregação passou a ser feita com base nos fúteis e repetitivos boletins, escritos por dois de seus aliados mais corruptos, o heterossexual João Stancey e o homossexual José Roberto Rozani, vulgo “Robertinho”. Os dois sabem de toda a verdade sobre a imunda vida particular do “seu Aldo”, e mesmo assim o defendem em troca de seus polpudos salários, apartamentos grátis no bairro do Tatuapé, viagens grátis por todo o Brasil (e para todo o mundo, no caso do “Robertinho”), carros com motorista à disposição, entre muitíssimos outros benefícios financeiros.

– A Igreja Apostólica perde sua Rádio de Aquidauana, que poderia ser a base de uma futura rede radiofônica própria por todo o Brasil. O contrato de arrendamento era extremamente vantajoso, pois permitia que em poucos anos a igreja fosse dona daquela estação de rádio por um preço muito baixo. Mas Aldo Bertoni abortou o projeto, assim que a Missionária Odete deixou de falar por motivos de doença. Preferiu “aplicar” o dinheiro dos apostólicos em outras atividades particulares, que hoje sabemos bem quais eram.

– Até o ônibus próprio, comprado à custa de muitas ofertas especiais, principalmente dos apostólicos do interior, foi “enfiado no nariz”. Já perguntaram ao genro do João Stancey, o “regente” João Marcos, o que foi que aconteceu ao ônibus da igreja? Pois então façam isso!

– Quase todas as obras de expansão ou reformas de congregações no interior passaram a ser dificultadas pela Sede. Em muitos casos, Aldo Bertoni simplesmente não autorizava a obra para que a congregação enviasse mais dinheiro para seus bolsos. Chegou a sair em muitos Boletins, a ordem para que parassem as construções em andamento, pelo mesmo motivo, para que a oferta enviada semanalmente para São Paulo não fosse reduzida. Conhecemos também várias casos de congregações onde os irmãos da localidade apresentavam projetos grandiosos, bonitos, de templos grandes, e Aldo mandava reduzir o tamanho do projeto, para que ficasse mais barato e assim sobrasse mais dinheiro para a Sede.

Você se lembra quando foi que começaram as obras mais relevantes de congregações do interior? Você se recorda a partir de quando Aldo Bertoni passou a autorizar obras de igrejas com projetos mais bonitos? Sim, a partir de 2005, e a primeira foi a congregação de Lucélia (SP). Coincidentemente, ou não, 2005 corresponde ao ano em que começaram a vazar denúncias sobre suas falcatruas. Como Aldo repentinamente deixou de ser “imaculado” e passou a precisar do apoio dos fanáticos do interior, resolveu “aliviar” para o povo do interior.

Por que Solyom omite esses fatos em sua fala ao povo apostólico? Pretende continuar omitindo a verdade?

Do que adianta uma igreja que passe a ser honesta, administrativamente falando, mas que continua a ser fundamentada na mentira? Querem enganar a quem, a Deus? Aos incautos apostólicos, afogados por seu fanatismo religioso, pode ser que consigam continuar enganando, mas e a Deus? Como vão conseguir enganar?

Amanhã publicaremos a parte 2 desta postagem, onde analisaremos a fala do vice-presidente da Igreja Apostólica, o Sr. Wagner Ormanji.

Fiquemos todos com Deus.

O Motivo da Briga

10 dez

Nilson Cairolli e Orlando ArantesNilson Cairolli, Primeiro Secretário da Igreja Apostólica (à esquerda) e Orlando Arantes, Conselheiro Financeiro da Igreja Apostólica (à direita): saíram nos tapas dentro da Sede, no mês passado, com a presença de várias testemunhas oculares. Conheça o motivo!

* * *

Todos os apostólicos que procuram saber o que ocorre em sua igreja, já estão sabendo deste fato escandaloso e infeliz, principalmente graças à internet, que permite à informação fluir muito mais rápido.

Em meados do mês passado, os membros do Conselho Deliberativo da Igreja Apostólica Orlando Arantes Marques e Nilson Bittencourt Cairolli, saíram nos tapas dentro da sede da igreja, em São Paulo.

Na gravação da reunião do dia 26/11/2014, Solyom, o presidente da igreja, nega que tenha havido a briga simplesmente porque ele não a viu, pois não estava presente na hora do ocorrido, e por isso diz que é fofoca. Porém, diversas testemunhas, entre elas alguns empregados da igreja e os porteiros que cuidavam da portaria da Sede naquele dia, nos confirmam que ela de fato ocorreu.

Qual o motivo da briga? É esta carta, redigida pelos advogados do Aldo Bertoni e assinada por ele próprio, em 2012:

*

Carta Orlando Arantes - Aldo BertoniEste documento foi extraído do processo judicial movido pelo Conselheiro Financeiro da Igreja Apostólica, Orlando Arantes Marques, contra a própria Igreja Apostólica. O processo está em andamento, sem previsão de conclusão. A briga nos tribunais promete ser longa.

* * *

Para o caso de você não conseguir ler o documento, que foi obtido como uma fotografia dessa página do processo, transcreveremos o texto assinado por Aldo Bertoni e seus advogados:

*

– – – – – – – – – – – – – – – – –

São Paulo, 1º de Agosto de 2012

À Igreja Apostólica e ao Povo Apostólico

Tendo em vista as dificuldades criadas à minha pessoa e à Igreja Apostólica pelos inimigos de nossa fé, alguns dos quais dissimulados debaixo do nosso teto, bem como os graves problemas de saúde que me acometem e, ainda, a vaga nas funções de Diretor Presidente e de Diretora Chefe deixadas com o falecimento do Bispo Eurico Mattos Coutinho e da Missionária Odete Corrêa Coutinho, chamo e nomeio, na condição de representante e único sucessor e herdeiro da Santa Vó Rosa, o Espírito Santo Consolador, os membros Orlando Arantes Marques, Efigênia Joventino e Wagner Ormanji, todos idôneos, da mesma fé, e espiritualmente preparados conforme a doutrina, para exercerem, em caso de vaga na função de Diretor Superintendente Geral atualmente ocupada por este Primaz que subscreve, seja por falecimento ou impedimento decorrente de doença, agravamento de saúde ou, ainda, de problemas de outra ordem, as funções, respectivamente, de Diretor Superintendente Geral, de Diretora Presidente e de Diretor Chefe da Igreja, os quais deverão prosseguir na preservação da nossa Igreja, da nossa doutrina, do nosso estatuto e de nossa grande e verdadeira família apostólica.

Assinam:

Aldo Bertoni – Primaz

Sérgio Gomes Ayala – Advogado OAB/SP nº 122.661

Odair Mariano Martinez A. Oliveira – Advogado OAB/SP nº 82.941

– – – – – – – – – – – – – – –

* *

Cópias desse documento foram entregues a Orlando Arantes, Efigênia Joventino e Wagner Ormanji, que já em 2012 sabiam de todas essas condições sobre Aldo Bertoni, mas não contaram nada ao povo apostólico. Quando Aldo faleceu, no mês de Maio passado, Efigênia e Wagner concordaram em rasgá-la e partirem para um novo estatuto, pois Wagner já havia identificado que o antigo estatuto da Igreja Apostólica estava ilegal, pois continha vários Artigos que são contrários ao previsto no novo Código Civil vigente no país desde 2002. Se tentassem continuar com o antigo Estatuto, a justiça não permitiria, e foi o que de fato aconteceu.

Mas Orlando Arantes não concordou em rasgar a carta. Queria, e ainda quer, ocupar o cargo que o próprio Aldo Bertoni lhe designou, o de Diretor Superintendente. De acordo com esse documento redigido pelos advogados do Aldo e assinado pelo próprio, Orlando ocuparia a vaga do Aldo Bertoni, Efigênia ficaria com a vaga que foi do Bispo Eurico, e Wagner Ormanji ocuparia a vaga da Missionária Odete.

É necessário que recapitulemos vários fatos ocorridos naquele ano de 2012, para que você entenda em que contexto esta carta foi escrita.

Como você deve se recordar bem, a primeira audiência de julgamento do Aldo Bertoni ocorreu em 27/02/2012. Essa primeira audiência ocorreu para que as testemunhas de acusação fossem ouvidas. Já nessa audiência, Aldo e seus advogados tiveram a certeza de que a condenação estava líquida e certa. A partir daí, talvez pela apreensão de ser preso e voltar a aparecer na TV, a saúde do Aldo Bertoni passou a se deteriorar rapidamente.

A segunda audiência, onde seriam ouvidas as testemunhas de defesa (um monte de fanáticos que não sabiam nada sobre a vida particular do falso profeta), ocorreu em 03/06/2012. A terceira audiência, onde o réu criminoso Aldo Bertoni seria ouvido, ocorreu em 03/07/2012. Só que Aldo não apareceu em seu próprio julgamento. Mandou seus advogados entregarem um atestado médico informando que ele não possuía condições físicas e nem mentais de prestar depoimento algum.

Relembre alguns desses fatos clicando nos links abaixo:

*

CHEGOU O DIA

ONDE ESTÁ O PROFETA?

A ESTRATÉGIA DO PROFETA FUJÃO

* * *

Desde então, foram marcadas seguidas audiências, e em todas elas foram apresentandos atestados médicos alegando precária saúde do réu. Sem ouvir o réu, a juíza não podia dar a sentença, que seria facilmente anulável em instâncias superiores, sob a alegação de cerceamento de defesa. E assim foi até que Aldo morreu. Aliás, quando morreu, havia uma ordem da juíza para que o hospital informasse quando ele estivesse melhor, pois seria ouvido no próprio hospital.

A carta do Aldo Bertoni é datada de 1º de Agosto de 2012, portanto, quase um mês após a terceira audiência. Naquele momento, Aldo e seus próprios familiares, acreditavam que ele seria condenado a prisão domiciliar, em sua própria casa, devido à idade. Os advogados do Aldo, já achavam que ele não duraria muito, devido ao debilitado estado de saúde. Então, a Igreja Apostólica ficaria sem comando de qualquer forma, por morte, agravamento da doença ou prisão do falso profeta.

A orientação dos advogados foi para que ao menos se resolvesse a questão jurídica do comando da igreja. A ordem do profeta bandido era que o controle continuasse nas mãos da família, mas não poderia indicar ninguém da família, pois nenhum deles era apostólico. A solução foi indicar três pessoas que pudessem garantir a continuidade do comando dos Bertonis sobre as finanças da igreja.

Orlando Arantes sempre foi fanático de forma até doentia, então era o homem certo para ficar sob o comando do sobrinho-contador Hélio Viana da Rocha. Efigênia Joventino, corrupta aliada incondicional do bandidão Aldo, também era comandada por Hélio. Mas quem cuidaria da “doutrina”? Tinha que ser alguém que acreditava em todas as tolices apostólicas. Então escolheram alguém que era suficientemente fanático e era “bom de microfone”, para o cargo que havia pertencido à Missionária Odete, cuja função era unicamente cuidar da “parte espiritual” da igreja, não se envolvendo na parte administrativa e financeira.

Os advogados que assinam junto com Aldo Bertoni, e são suas testemunhas legais, são o Dr. Odair Mariano Martinez A. Oliveira, que foi contratado por Aldo Bertoni desde o início do processo impetrado pelo Ministério Público pelos abusos sexuais, e o Dr. Sérgio Gomes Ayala, que substituiu o Dr. Arlindo Duarte Mendes, advogado originalmente contratado junto com o Dr. Odair, mas que teve de se afastar para tratar de um câncer. O Dr. Arlindo veio a falecer algum tempo depois.

Este foi o contexto em que esta carta foi assinada por Aldo Bertoni, nomeando diretamente seus “sucessores”. Enquanto isso, o povo tolo e fanático, principalmente do interior, continuava bradando que Aldo Bertoni estava com ótima saúde e que nunca morreria, mas arrebataria a igreja junto com ele. Quando noticiávamos que Aldo estava doente, diziam que estávamos mentindo. Vários pastores juravam de púlpito que Aldo Bertoni estava muito bem de saúde, e que tais notícias não passavam de mentiras dos “rebeldes”. Pobres tolos inocentes!

Nossa opinião sobre o que vai acontecer? Esse processo movido por Orlando Arantes não dará em nada, pois além do antigo Estatuto ser ilegal, o novo Código Civil deixa claro que a instância máxima numa Associação, como é o caso das igrejas, é a Assembleia Geral. E no caso da Igreja Apostólica, a Assembleia Geral votou por um novo Estatuto. Então, nada vale aquela carta do Aldo Bertoni.

Orlando Arantes, herdeiro legítimo do cargo ocupado por Aldo Bertoni, por decisão do próprio falso profeta, provavelmente será expulso do Conselho Deliberativo. Fanático como é, possivelmente continuará pregando mentiras para os fanáticos do interior, e mediante um bom prêmio em dinheiro pelos “bons serviços prestados” durante anos, se calará para não criar ainda mais polêmicas.

*

Blog Avante Apostolico - 04/07/2012Enquanto isso, os bobocas do interior, aliados a pastores pregadores de mentiras, autênticos servos de satanás, anunciavam mentiras ao Povo Apostólico. Veja esse anúncio: diziam que Aldo estava com uma simples gripe. E agora, será que viram como estavam errados, ou continuam cegos, afogados em seu fanatismo religioso? (clique na imagem para ampliá-la)

* * *

E os fanáticos? Continuarão idolatrando o bandido morto e cantando aquele monte de mentiras como se ele fosse o próprio Jesus Cristo.

Que Deus perdoe nossos pobres e fanáticos irmãos apostólicos, e os ajude a enxergarem a verdade e a se libertarem do fanatismo religioso, que tanto os cega e permite que eles continuem sendo escravos de corruptos religiosos.

Fiquemos todos com Deus.

Os Eleitos: O Vice-Presidente

7 set

Wagner Ormanji

Wagner Ormanji

Vice-Presidente da Igreja Apostólica

* * *

Wagner Ormanji é a grande incógnita neste jogo. Ainda procuramos entender sua eleição para a vice-presidência da Igreja Apostólica, pois rapidamente pode se tornar uma grande pedra no sapato dos corruptos. Algo que eles não esperavam.

Filho de um casal de apostólicos tradicionais, da época da fundação da igreja, que sempre foram muito próximos da Missionária Odete, Wagner era coralista da Sede até cerca de 10 anos atrás, quando pediu para fazer o teste para pregador. Wagner é um dos poucos eleitos que nunca dependeram de nenhum centavo da igreja, e também é o único que possui curso superior, além de Nilson Cairolli.

Wagner tem uma carreira profissional promissora. É engenheiro numa multinacional brasileira, uma das maiores e mais conceituadas empresas do setor petroquímico do país. Trabalha numa daquelas organizações que prezam pelos valores éticos de seus profissionais. Wagner nunca fez parte da quadrilha do Aldo Bertoni, e nunca trabalhou na Igreja Apostólica, onde poderia ter tido contato com essa dura realidade.

Dono de uma oratória impecável, bem articulado, foi chamado para conduzir o funeral de Aldo Bertoni. Foi o maior erro dos corruptos. Isso deu grande visibilidade a Wagner, perante os pastores, pregadores, diáconos e diaconisas da igreja, tanto os presentes no velório quanto os que acompanhavam pela internet, e que viriam a ser os futuros eleitores do Conselho Deliberativo. O resultado foi que Wagner sagrou-se como o mais votado na eleição para o Conselho.

Há um fato que não podemos deixar de mencionar. O irmão de Wagner também é bastante conhecido na Sede e nas congregações da Grande São Paulo. Trata-se de Maurício Ormanji, ex-trompetista da orquestra da Sede (na nossa humilde opinião, por muito tempo foi o melhor deles, diga-se de passagem), também foi regente das congregações de Suzano, Juquitiba e na própria Sede.

Maurício Ormanji

Fonte: www.triunfais.com.br

O rapaz era o típico apostólico fiel, músico dedicado, e foi o responsável por inovar nas apresentações de casamentos na Sede. Até que resolveu fazer da música, um instrumento de trabalho. Como avançava em seu aprimoramento técnico, começou a tocar em casamentos, e ganhava por esse trabalho. Quando foi descoberto pelos puxas-saco do Aldo Bertoni, perdeu o cargo de regente, função a qual muito se dedicava. O rapaz ficou bastante chateado com isso, e para “compensá-lo”, foi chamado para trabalhar algum tempo na equipe de segurança do Aldo Bertoni.

Foi o maior erro do Aldo Bertoni. Aliás, esse era o maior erro do bandido Aldo: acreditar que todas as pessoas eram corruptas como ele, e se vendiam pelo dinheiro fácil dos apostólicos. Quando Maurício passou a ter contato com a vida particular do “santo profeta”, logo começou a perceber a arapuca em que estava, e não demorou muito, saiu da Igreja Apostólica.

Um de nossos irmãos teve uma longa conversa com Maurício Ormanji há algum tempo atrás, e em breve postaremos partes dessa entrevista. Temos certeza que muitos se indignarão com os relatos de injustiça, em uma “igreja” que se diz santa e verdadeira, mas onde os “mafiosos” tudo podem fazer, e os fiéis inocentes nada podem fazer.

* * *

Maurício Ormanji

O que será que o irmão do vice-presidente da Igreja Apostólica, Maurício Ormanji, viu de tão grave na vida particular do Aldo Bertoni, quando fez parte da equipe de segurança do “santo profeta”, que o levou a perder a fé instantaneamente na Igreja Apostólica, sair da igreja, e se batizar na Igreja Católica? Você já se fez essa pergunta?

* * *

A grande questão é a seguinte: por que Maurício saiu enquanto Wagner assume um dos postos mais importantes da igreja? Na nossa opinião, a resposta é que enquanto o primeiro trabalhou diretamente para o Aldo Bertoni e ficou exposto à verdade sobre sua vida particular, o segundo apenas participava das atividades religiosas da igreja. Portanto, nunca teve acesso à realidade.

Fica evidente que não se conversa sobre esse tema na família Ormanji, assim como ocorre em muitas outras famílias apostólicas. Mas e quando Wagner começar a descobrir o que Maurício já descobriu? Será que também sairá da Igreja Apostólica? E quando isso acontecer, será que os eleitores de Wagner Ormanji também passarão a tratá-lo como “rebelde”?

O Artigo 8º do novo Estatuto enumera as funções que Wagner exercerá na Igreja Apostólica, e podemos dizer que suas atribuições o colocam como a pessoa com mais poderes na igreja. Será sua função, por exemplo, escrever o “Regimento Interno”, que será a disciplina oficial da igreja. Hoje, não existe nada escrito, desde que Aldo Bertoni mandou queimar os livros do Bispo Eurico e da Missionária Odete.

Aí que mora o problema. O que fará um homem que sempre foi honesto e trabalhador, como Wagner, quando se defrontar com a bandidagem instalada na administração da Igreja Apostólica? 

O que fará, por exemplo, quando descobrir que a maior parte dos imóveis doados à igreja por famílias apostólicas, estão em nome do falecido Aldo Bertoni, sendo herdados por seus familiares, que nunca sequer foram apostólicos? O que irá fazer, por exemplo, quando descobrir que cheques da Igreja Apostólica abasteciam as contas correntes das amantes do Aldo Bertoni? Temos certeza que Wagner dará muito trabalho aos corruptos que operavam todas as falcatruas para o bandido Aldo Bertoni.

Vamos aguardar para ver.

O NOVO ESTATUTO

5 set

Igreja Apostólica

Em nome ao respeito que temos por nossos irmãos apostólicos, à transparência e clareza que sempre acreditamos ser uma condição inegociável para a gestão de entidades que vivem do dinheiro de pessoas simples e humildes, como é o caso da Igreja Apostólica, divulgamos o NOVO ESTATUTO DA IGREJA APOSTÓLICA para que todos os fiéis e membros tenham conhecimento, pois acreditamos que, como sempre, tal documento não será divulgado pela direção da Igreja Apostólica para que fique cópia em cada congregação.

* * *

NOVO ESTATUTO DA IGREJA APOSTÓLICA (clique aqui para acessá-lo)

Atenção: O arquivo possui 7 Mb, e poderá demorar para carregar, a depender do tipo de conexão utilizada

* * *

Como dissemos anteriormente, este Estatuto tem vários pontos semelhante ao “Estatuto Democrático” que sugerimos para a igreja há cerca de 5 anos atrás. Fomos tão combatidos por isso, fomos acusados de várias leviandades, e agora os próprios apostólicos que tanto nos criticaram, aprovaram um documento semelhante. Vejam, caros irmãos e amigos, como o mundo dá voltas, e como Deus faz valer aquele velho ditado popular: “quem cospe para cima, recebe cuspe na cara”.

Em futuras postagens, discutiremos vários aspectos deste Estatuto, inclusive quanto às sanções disciplinares, que agora voltam para aterrorizar e amedrontar os fiéis apostólicos.

Fiquemos todos com Deus, e boa leitura!

Os Eleitos

30 ago

Caros irmãos e amigos, conheçam os sucessores do falso profeta Aldo Bertoni na direção da Igreja Apostólica, conforme resultado da Assembleia realizada ontem à noite, 29/08/2014:

* * *

 

José SolyomJOSÉ SOLYOM FILHO

Presidente da Igreja Apostólica

.

***

Wagner OrmanjiWAGNER ORMANJI

Vice-Presidente da Igreja Apostólica

.

* * *

Nilson CairolliNILSON BITTENCOURT CAIROLLI

1º Secretário da Igreja Apostólica

.

* * *

Efigênia JoventinoEFIGÊNIA JOVENTINO

2ª Secretária da Igreja Apostólica

.

* * *

João StanceyJOÃO STANCEY

Conselheiro Administrativo

.

* * *

Carlos Alberto TrevisanCARLOS ALBERTO TREVISAN

Conselheiro Contábil

.

* * *

Orlando ArantesORLANDO ARANTES MARQUES

Conselheiro Financeiro

.

* * *

Luiz Carlos dos SantosLUIZ CARLOS DOS SANTOS

Conselheiro Patrimonial

.

* * *

José Francisco de PaulaJOSÉ FRANCISCO DE PAULA

Conselheiro Ministerial

.

* * *

.

Em breve analisaremos os perfis dos eleitos, para que todos os apostólicos tenham a chance de conhecer um pouco mais sobre essas pessoas que continuarão iludindo e enganando o povo humilde, em nome do bandido Aldo Bertoni.

.

Aguarde novas informações.

.

Fiquemos todos com Deus.

Boletim de 14/08/2014

14 ago

Wagner OrmanjiWagner Ormanji: tentativa de moralizar a administração financeira da Igreja Apostólica. Será que ele dura muito tempo no cargo?

* * *

BOLETIM DE 14/08/2014

* * *

Caros irmãos e amigos, no Boletim desta semana, há dois destaques que gostaríamos de analisar.

.

O primeiro deles, é a nota intitulada “Procedimento de Compras e Aquisições”. Até Maio passado, sob a administração do bandido Aldo Bertoni e seus cúmplices, esses malandros faziam a festa com o dinheiro do povo. Sem nenhuma força de expressão, era uma “farra”, e quem pôde conhecer a administração da igreja de perto sabe muito bem disso. Houve casos de “santa comunhão” em filiais que a gastança já começava no próprio hotel onde Aldo se hospedava com sua “comitiva”, tudo pago com o dinheiro vivo das ofertas arrecadadas na comunhão daquela cidade, tudo sem nota fiscal, sem registro algum, totalmente sem controle.

.

Mas vejam que para o bem da humanidade, e do povo apostólico, Aldo Bertoni morreu. E em seu lugar, foi eleita a tal “Comissão Gestora Provisória”, majoritariamente composta por cúmplices do Aldo, gente que sabe de toda a sujeira do “santo profeta” e mesmo assim o apoia em troca de emprego e outros benefícios financeiros. Estamos falando de gente como João Stancey, Efigênia Joventino, Orlando Arantes, José Solyom e Nilson Cairolli. Este último, não é empregado da igreja, mas utiliza sua posição de “pastor influente” para vender produtos aos apostólicos (lembra dos “Forever”?) e assim faturar algum dinheiro extra. Os demais, que são empregados, dependem totalmente da igreja, porque não sabem fazer outra coisa senão enganar o povo. Se a igreja fecha, vão literalmente para debaixo da ponte.

.

Mas no meio deste lamaçal de “comissão”, acabaram elegendo também alguém de fora. Alguém que não tem qualquer dependência financeira com a Igreja Apostólica. Estamos falando de Wagner Ormanji, que foi o mais votado na Assembleia de 17 de Maio, mas diante da pressão para que o cargo de presidente da igreja deveria ser ocupado por alguém “ungido”, acabou cedendo a direção para o segundo mais votado, o “pastor” Solyom.

.

Wagner Ormanji é engenheiro em uma grande multinacional brasileira. Trabalha em uma empresa que possui cultura empresarial avançada, onde a transparência e a honestidade nos processos é valor inegociável. Já a Igreja Apostólica, onde trabalham os demais integrantes da tal Comissão, é um poço de desonestidade e obscuridade. Numa tentativa de melhorar as coisas por lá, Wagner está começando a estabelecer algumas regras, como essa para as compras e aquisições da igreja.

.

Contador da IA - HelioVianaA cara da malandragem: o sobrinho do Aldo Bertoni e contador da Igreja Apostólica, Hélio Viana da Rocha, com sua família. Até quando ele vai permitir a proliferação de ideias que dificultam a corrupção na administração da igreja, como as medidas adotadas pelo Wagner Ormanji?

* * *

A questão é a seguinte: ao agir assim, Wagner está começando a mexer com interesses poderosos ali dentro. Ainda mais considerando que a víbora do sobrinho do Aldo Bertoni, o bandido Hélio Viana da Rocha, que nunca foi apostólico, foi mantido no cargo de contador da igreja. Até quando Wagner Ormanji vai durar em seu cargo?

.

A outra questão que gostaríamos de analisar é a falsa expansão da Igreja Apostólica tão divulgada através deste Boletim. Estão anunciando a abertura de 2 novas congregações, nas cidades de Garça (SP) e Cabreúva, também no Estado de São Paulo. Caros irmãos e amigos, o que vocês entendem por “expansão da igreja”? Nós entendemos ser a agregação de novos fiéis, novos convertidos. Mas não é isso que se vê na abertura das novas congregações. Se for lá, o que você verá são os membros de outras congregações próximas, como de Marília, Sorocaba e Jundiaí, que moravam nessas cidades contempladas com a “nova filial” e agora vão compor a nova unidade. Ou seja, não houve expansão, houve uma mera separação. É mais ou menos o que ocorreu em Colombo, no Paraná, quando fizeram alarde sobre a “expansão” da igreja, mas o que se viu lá foram os mesmos membros que frequentavam Curitiba em um horário, frequentavam Colombo em outro horário. Até o pastor ou pregador muitas vezes é o mesmo.

.

Por curiosidade, se você colocar os endereços dessas duas novas congregações no Google Maps, poderá ver como são “grandes” as instalações. Deve caber “muita” gente ali mesmo! Portanto, essas inaugurações nada mais são do que factóides para continuar a enganar os apostólicos mais bobos, que ficarão muito alegres em achar que a seita diabólica do Aldo Bertoni está crescendo. É uma ótima forma de estimular o povão a dar mais dinheiro.

.

Fiquemos todos com Deus, persistindo nas orações para que nossos pobres irmãos apostólicos sejam libertos das garras dos servos de satanás, sucessores do diabólico Aldo Bertoni.

A Assembléia Ilegal

10 ago

Nilson Cairolli e José SolyomLembra-se da Assembleia do dia 17/05/2014? Não valeu nada! Era ilegal.

* * *

EDITAL DE CONVOCAÇÃO NOVA ASSEMBLEIA (clique para ler)

* * *

Caros irmãos, não sabemos se é para rir ou se devemos chorar (de tanto rir, claro). Aconteceu o óbvio: a Assembleia da Igreja Apostólica que escolheu a nova “Comissão Gestora Provisória” foi ilegal, simplesmente não valeu nada. O motivo? Por absoluta falta de previsão estatutária. O atual estatuto da Igreja Apostólica foi redigido pela Missionária Odete Correa Coutinho, e como ela acreditava piamente nas falsas profecias do Aldo Bertoni, registrou um estatuto que não previa continuidade da Igreja Apostólica quando os dois diretores restantes (ela própria e o recém falecido Aldo Bertoni) morressem.

.

Quando os cúmplices do Aldo Bertoni inventaram a tal Comissão Gestora Provisória, criaram uma figura absolutamente estranha ao Estatuto. Ao tentarem registrar a Ata da Assembleia, foram barrados pelo cartório. Diante da negativa, entraram com processo na justiça, e novamente tiveram negada a legalidade da “Comissão Gestora”. Como alternativa, pediram a nomeação de um administrador provisório, o “pastor” Solyom.

.

VEJA O DESPACHO DA JUÍZA (clique aqui para ler)

.

Para resolver a situação, a justiça nomeou Solyom administrador provisório, e determinou que em 60 dias deve ser realizada nova assembleia para nomeação da diretoria prevista no atual Estatuto, ou seja, APENAS TRÊS DIRETORES. E é aí que a coisa complica.

.

Nova Diretoria Igreja ApostólicaQuatro deles terão que se contentar em serem simples membros ou meros funcionários da Igreja Apostólica. A guerra está armada! Alguém acredita que o ego dessas pessoas possibilitará algum tipo de consenso? Não percam os próximos capítulos!

* * *

A nova assembleia esta marcada para a sexta-feira da semana em que comemoram o aniversário do bandido recém-falecido, dia 29/08/2014. Não percam por nada mais esse capítulo da comédia que se tornou o não cumprimento das profecias do falso profeta Aldo Bertoni.

.

Fiquemos todos com Deus.