Arquivo | fevereiro, 2013

Somos Intolerantes Religiosos?

25 fev

Caros amigos e irmãos, vejam aonde chega a cegueira das pessoas desprovidas da capacidade de raciocínio que Deus lhes deu, observem como a falta de bom senso daquelas pessoas fanáticas pelo bandido Aldo Bertoni faz com que sejam vítimas de uma completa inversão de valores.

O famigerado e infame blog “Avante Apostólico” (http://avanteapostolico.blogspot.com.br) iniciou uma campanha para tentar nos tirar do ar. Novamente. Dizem que somos “intolerantes religiosos” por denunciarmos o criminoso Aldo Bertoni, denuncias que foram devidamente aceitas e investigadas pelo Ministério Público de São Paulo, que geraram um processo criminal também devidamente aceito pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, instância em que Aldo Bertoni está sendo julgado atualmente, com conclusão prevista (se o Aldo não adiar tudo novamente com um atestado médico) para o próximo dia 19 de março.

campanhaacre

Em última instância, a leitura que podemos fazer é a seguinte: denunciamos um bandido, que nos enganou e nos roubou por décadas, e ainda somos acusados pelas próprias vítimas desse criminoso, que não possuem capacidade mental para perceber que também são vítimas do nosso mesmo algoz. Já viram isso em filmes americanos? Conosco está se tornando realidade.

Mas as perguntas que ficam são: praticamos intolerância religiosa? Denunciar um homem que praticou crimes significa ser intolerante contra uma religião? E a liberdade de expressão, onde fica? Felizmente o Brasil não é Cuba, como gostariam os defensores do Aldo Bertoni, onde só o poder dominante pode emitir sua opinião.

Nada podemos fazer, meus caros irmãos apostólicos que ainda estão dominados pelas mentiras do Aldo Bertoni e seus cúmplices, se vocês transformaram um homem pecador, que explorou pessoas inocentes fisicamente, financeiramente, psicologicamente e até sexualmente, em uma “religião”. Vocês podem adorar e venerar ao que bem entenderem, mesmo que seja um bandido, um contraventor das leis brasileiras e da boa moral, mas não podem nos impedir de denunciarmos e exigirmos JUSTIÇA contra essa mesma pessoa.

Ao contrário, podemos dizer que SOMOS NÓS, que descobrimos as falcatruas e golpes do Aldo Bertoni, e por conta disso resolvemos nos afastar por completo da Igreja Apostólica, é que temos sido vítimas de intolerância religiosa por parte de muitos apostólicos.

Irmãos de São Paulo e de outras congregações têm nos relatado que tem estão sendo vítimas de falsas denúncias promovidas por cúmplices do Aldo Bertoni, gente que se diz “apostólico” mas só está lá porque tem o aluguel ou a faculdade pagos pela igreja, e querem se promover diante do “patrão”. Estes irmãos nos dizem que já tiveram de ir à polícia esclarecer a falsas denúncias de “intolerância religiosa” feitas por asseclas da Efigênia Joventino e do Aldo Bertoni, revoltados que estão por estarem perdendo a “boquinha” garantida pelas ofertas dos apostólicos do interior.

Há também que se relembrar outros importantes fatos. Todo apostólico, quando deixa de frequentar a seita, também vira vítima de “intolerância religiosa”. Os fiéis do Aldo Bertoni há décadas são orientados a cortar qualquer tipo de relação com quem deixa a seita. Pior ainda: são orientados a desprezar tais pessoas, mesmo que sejam amigos íntimos ou parentes, e essa ordem está contida em Boletim da Igreja Apostólica do ano de 2008. Infelizmente ainda não obtivemos cópia desse documento, mas quem ainda tem alguma memória há de se lembrar de tal pregação.

Quando você se torna um “ex-apostólico”, também se torna vítima de intenso assédio moral, pressão psicológica, humilhação e desprezo por parte dos apostólicos. É um verdadeiro “bullyng religioso”. Pessoas com quem você conviveu às vezes por toda a vida, de repente passam a lhe tratar como se fosse um inimigo. Parentes passam a rejeitar sua presença em suas casas. Você é completamente discriminado por seus “irmãos apostólicos” quando deixa de acreditar nas fantasias e mentiras do Aldo Bertoni. Pergunta: isso não é intolerância religiosa?

O que estamos fazendo aqui é MUITO diferente do que fazem os apostólicos contra aqueles que saem da seita. Todas as nossas denúncias são comprovadas documentalmente e foram oficializadas através dos meios apropriados, pelas instâncias estabelecidas para tal julgamento. Aldo Bertoni é investigado pelo Poder Público por práticas como enriquecimento ilícito (não consegue comprovar como ficou milionário após assumir a direção da Igreja Apostólica), charlatanismo (orienta pessoas a não procurarem médicos por estarem supostamente curadas, e algum tempo depois essas pessoas morrem da mesma doença supostamente curada por Aldo Bertoni), abuso sexual de fanáticas fiéis (caso que você já pôde conhecer superficialmente através da televisão), homicídios, sonegação fiscal, entre outros delitos.

Os fanáticos cúmplices do abusador sexual Aldo Bertoni podem fazer o que quiserem, podem denunciar nosso Blog onde bem entenderem, pois não cometemos nenhum tipo de crime aqui. Apenas queremos e lutamos por JUSTIÇA contra um homem mal, manipulador, que muito nos explorou de todas as formas possíveis e imagináveis, e ainda explora essas mesmas pessoas que tentam nos denunciar. Também é nosso direito alertar outras pessoas inocentes para não caírem no golpe do Aldo Bertoni, travestido de religião.

Felizmente, meus caros irmãos e amigos, estamos no Brasil, onde valem as regras do Estado de Direito, e não em Cuba, como gostariam esses incautos irmãos apostólicos.

Fiquemos todos com Deus, persistindo em oração por esse pobre povo apostólico, que hoje se encontra escravizado pelas mentiras do criminoso e profeta diabólico Aldo Bertoni, e seus cúmplices.

Anúncios